O Extravagante Dragão-Azul

Medindo cerca de 5 cm, com o corpo cônico e azul-prateado de onde saem três pares de apêndices raiados, o Glaucus atlanticus chama a atenção de qualquer pessoa. Para um leigo, o animal parece uma criatura de um filme de ficção científica, um alienígena perdido em nossos mares. Mas esse pequeno invertebrado que ganhou a simpatia do grande público através das redes sociais é mais um exemplo da beleza e da diversidade que nosso planeta abriga.

Chamado popularmente de dragão-azul, o Glaucus é um molusco nudibrânquio, uma espécie de lesma-do-mar que habita águas temperadas e tropicais, sendo encontrado principalmente na costa da África, da Europa e da Austrália. 

Além da estranha aparência, o bicho possui uma bolsa de gás no estômago que lhe permite flutuar perto da superfície da água, onde fica a espreita de suas presas. Como seu ventre é azul-claro, ele fica camuflado no alto da coluna d’água.

Costuma se alimentar de animais maiores como águas-vivas e outras espécies de moluscos. Uma de suas vítimas mais comuns é a caravela (Physalia physalis), um hidrozoário que possui células urticantes e que causa sérias “queimaduras” em banhistas. O Glaucus é imune às toxinas lançadas por essas células e possui a capacidade de armazenar essas substâncias para sua própria defesa em vesículas presentes nas pontas de seus apêndices raiados.

 

Fabrício Proença

*****************************************************************************

 

Seja vivo, seja natural